domingo, janeiro 29, 2012

Cadê minha cara metade?


Minha solidão é crônica, tem mais de década. Novidade é quando alguma história começa acontecer, mas o fim é tão próximo do começo que antes que a novidade se espalhe já vira notícia velha e então eu penso será que contar é que é o problema?
Na verdade, quando sugiro isso, acho que tô tentando deslocar o problema prá algum lugar que não seja eu, uma desculpa esfarrapada a mim mesmo na tentativa de aliviar o peso de ser talvez o próprio erro. Sou romântica, mas na carência já representei todos os tipos... desencanada,desavergonhada, descolada, até eu perceber que o que eu na verdade representavaera a pura mulher desesperada.
Sei que desesperada não é um tipo lá muito atraente, mas não fui durante esses dez últimos anos esse tipo de mulher, foi uma coisa que foi acontecendo de nove anos prá cá... sei lá...  não tem lógica!
Parece um feitiço, alguma maldição... é como se me sentisse sempre perto de conseguir a receita do meu prato preferido, que em algumas raras ocasiões eu experimento, gosto, aprecio, mas quando estou prestes a aprender como fazer para comer quando e como eu quero,os ingredientes já pereceram...
Ouço muito por aí que sou muito bonita, que meu corpo é sensacional, inteligência não me falta e também dizem que eu sou legal,bom com esse currículo por favor me explica qual é o ingrediente que me falta,pois deve ser o principal...
O tempo continua passando e eu acreditando nesse par que um dia chega e reverta esse mal”     

Nanda di Castro

Um comentário:

  1. amei seu blog e seus post..textos intensos... to seguindo,tá! se puder me visita lá no meu http://meussonhosdelirantes.blogspot.com e se gostar me segue tb...
    bjs

    ResponderExcluir

Fico muito feliz de você estar aqui, quando você comenta me deixa ainda mais....

Deixa acontecer

As coisas acontecem quando você menos espera, as coisas acontecem quando você não as força, as coisas acontecem quando você não está an...