quarta-feira, janeiro 04, 2012

Você é indeciso?



Seja decisivo
Disseram a Osho:

Estou apaixonada por outro homem, no Canadá, e estou num conflito porque também me sinto muito apaixonada pelo meu marido.

Isso simplesmente quer dizer que você ainda quer que algum tipo de conflito e discórdia continue. Isso pode não ser amor por outro homem; isso pode ser apenas amor pelo conflito. Amamos os conflitos porque, com eles, nos sentimos poderosos.

Quando tudo está indo bem, a gente sente como se nada estivesse acontecendo. A gente sente como se a vida fosse vazia. Se a vida está realmente harmoniosa, nos sentimos vazios...nenhuma excitação, nenhum pontapé, nenhuma emoção.

Assim, as pessoas dizem que elas gostariam de uma vida bem pacífica, mas ninguém realmente deseja isso - do contrário, ninguém está criando qualquer barreira. Assim elas prosseguem falando sobre isso e continuam buscando por uma vida pacífica – e continuam criando perturbações. Então fique atenta, cuidado. Se você ama seu marido, não há nenhuma necessidade de outro homem.

De fato, essa divisão mostra algo dividido em você. Quando alguém ama duas pessoas, isso simplesmente mostra que em algum lugar existe uma divisão interior, você não é uma. Daí a insistência que se você puder amar um isso irá ajudar, porque isso lhe tornará uma.

Se você não puder amar seu marido totalmente, deixe-o. Eu irei tirá-lo da sua vida – mas então fique totalmente com o outro homem. Não há nada de errado nisso, mas fique com um para que você possa ser uma, mm? Apenas pense – uma mulher amando muitas pessoas torna-se fragmentária. Essa é a miséria da prostituta.

Encontrei muitas prostitutas, e a meu ver é que não é verdade que a sociedade as forçou – existem alguns casos onde a sociedade as forçou – mas basicamente é a própria psique delas. Elas têm tantas pessoas dentro delas. Não uma mulher, porém muitas mulheres, uma multidão. E essa multidão não pode ser satisfeita por um homem.

E se você não pode ser satisfeita com um homem ou uma mulher, você não pode ficar satisfeita com mil. Porque se é difícil estar em harmonia com um, dois irá ser mais difícil, e três irá ser ainda mais difícil. Quanto mais, maior será a dificuldade de criar harmonia.

Portanto se você estiver realmente interessada em paz, harmonia, amor, então opte por um... mesmo que seja difícil no início. É difícil por causa do hábito. Isso sempre dá um bom sentimento de ter dois amantes porque assim você pode criar um conflito entre eles; um triângulo é criado. A mulher fica tremendamente feliz. Ela pode estar vivendo na miséria porque essas duas pessoas estão em constante conflito, mas ela se sente bem em ser desejada por dois homens.

Isso não irá ajudar. Isso lhe dará uma excitação febril, mas essa febre vai ser destrutiva para seu ser. Não vou sugerir isso. Então escolha. A decisão é boa porque lhe torna decidida. Não se demore porque isso também é uma decisão... uma decisão de permanecer indecisa. Escolha.

Se você acha que você deseja mais o outro homem, pense, pondere sobre isso. Mas se você quiser ficar com seu marido, então deixe o outro homem. É como se você estivesse fazendo amor com seu marido e o outro homem está sempre entre vocês. Isso irá acontecer; vocês não sentirão qualquer privacidade. Ele estará segurando sua mão e haverá uma terceira mão entre vocês e a intimidade não irá florescer. A gente precisa decidir.

A vida é uma decisão contínua de momento a momento. Você não pode ir por todos os caminhos. Se você quer vir à Índia, você tem que deixar o Canadá. Se você quer viver no Canadá, você precisa deixar a Índia. Você não pode viver em todos os lugares. Não podemos nos espalhar por toda a terra. Iremos perder nosso ser totalmente. Temos que permanecer centrados.

Portanto, não somente com o amor, em relação a tudo: seja decisiva. Eu sei, eu compreendo que isso é duro. Às vezes é somente meio a meio. Parece difícil decidir, mas mesmo assim a gente precisa decidir. Jogue uma moeda ou consulte o I Ching, mas decida.

Permanecer numa indecisão por muito tempo é muito perigoso. Isso lhe dá uma qualidade de ser indecisa. E se a pessoa aprende esse truque, então a pessoa desperdiça toda sua vida. Então nas pequenas coisas a pessoa começa a ficar indecisa também. A pessoa retarda, retarda... hesita. E também se houver muito retardamento e hesitação, será muito difícil dar o salto final para Deus, para o divino.

O amor é um aprendizado... a primeira lição da religião. Ele lhe ajuda a decidir. E se você puder decidir, na própria decisão algo dentro de você se cristaliza. Você verá isso. Se não você irá ficar bifurcada, você se tornará uma esquizofrênica: uma parte indo nessa direção e outra parte indo naquela direção. Uma casa dividida está sempre em perigo. Pode cair a qualquer momento.

Então você decide. Não digo para você decidir pelo seu marido – não estou dizendo isso – mas decida. Se você realmente quer ser feliz, seja decisiva. É preciso coragem para decidir, quase a coragem de um jogador, mas a vida é assim, mm? Nada é barato na vida, pelo menos não o amor. Ele exige. E essa é a beleza dele – que ele exige. Essa própria exigência lhe dá uma sintonia, um espírito... integridade, individualidade.

Osho, em "Be Realistic: Plan for a Miracle"
Fonte: Osho.com
Imagem por P-J-TRASH

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico muito feliz de você estar aqui, quando você comenta me deixa ainda mais....

Constelações Familiares e o poder do AGORA

créditos de imagem para sandragamero.com Se você ainda não conhece a prática das constelações familiares esta é uma excelente oportuni...