quarta-feira, fevereiro 08, 2012

Ilusão de estimação



Tem gente que adora bichinho de estimação. Até aí tudo bem, mas ilusão de estimação?!!!!

Conheço pessoas que se iludem pois vivem esperando os outros, ou seja, esperam que alguém vai aparecer e tirar elas do sofrimento.
E quando acontece algo de errado fica mais cômodo, porque buscam logo alguém para culpar.

Maria tem uma relação que já vai para 10 anos. É um tal de assume não assume.
Toda vez que ele quer viajar e curtir com os amigos, ele inventa uma briga com ela, e usa os defeitos de Maria para responsabilizá-la pelas brigas.
Resultado: ela acaba se sentindo culpada. E como não sabe lidar com as frustrações põe a culpa no seu corpo, dizendo o quanto ela está gorda, porisso João não a quer. E culpa ele explicando o quanto ele é imaturo para a vida a dois.

Maria não se abre para mais nada na vida, pois ele está no centro de seu mundo. Todo natal ela espera que ele a peça em casamento.

De tanto esperar,  inventou que não quer mais casar, e diz que casamento nem é tão importante assim, que a religião que ela segue não obriga a casar e que não é o casamento que vai  provar o amor dele por ela.

O detalhe é que ela sempre sonhou em se casar com quem fosse seu amor. Isso é o seu sonho.
Agora ela deixou de priorizar o seu sonho e diz palavras que são dele entende?
É ele que não valoriza o casamento e não ela.
Outro detalhe é que talvez ele não valoriza o casamento com ela, pois não gosta de mulher pixe.

Sou a favor do casamento feliz, mas não é para isso que estou chamando atenção.
Chamo atenção para o fato de que


Quando ela me pergunta o que fazer então eu digo: tire o cara do centro de seu universo e ponha-se no lugar

Vamos entender o que é ser o centro do seu Universo: é ter uma vida pessoal tão rica, legal e gostosa quanto os momentos ao lado do seu amor.
É trabalhar onde você gosta, ter amigos interessantes, ter seus hobbies, bichos de estimação, dar atenção ao próximo, ter momentos pra curtir seu corpo sozinha(o), trabalhar sua espiritualidade, ter projetos, criar metas para realizar seus sonhos, cuidar da casa etc etc.

 Sim, isso é amor-próprio porque é o caminho para uma maior valorização. Quem se sentiria meia-boca com uma vida tão rica como essa?

Quando Maria ficar expert em fazer tudo isso, certamente não terá tempo para grudar no cidadão (muito menos para ter ciúmes ou insegurança).
Grudará cada vez mais em si mesma e nas incríveis e diversas possibilidades que a vida nos oferece.

Não é obrigação do outro me amar. Ele o faz se assim quizer.
Me amar é minha responsabilidade.

Mas por que Maria não descobre logo isso?

Porque ela tem uma ilusão de estimação e simplesmente não consegue suportar a idéia de que João pode de repente pode não amá-la do jeito que ela quer.

E que talvez seja ela que tenha que deixá-lo, pois ele não valoriza as mesmas coisas que ela.
Isso poderia ser tão libertador que até João se sentiria premiado em ter uma mulher que sabe o que quer e valoriza as suas prioridades.

Alimentar a ilusão de estimação é esperar que o outro nos ame, nos entenda, nos satisfaça, ao invés de descobrir nossas falhas, encarar nossos medos, fraquezas, mesquinharias, incapacidade de amar.

Culpar os outros é ficar esperando na impotência, que façam algo, que mudem, que se transformem para nos atender.

E você qual a sua ilusão de estimação?

Resolvi  fazer uma enquete sobre isso, deixe seu comentário.

Um comentário:

  1. Olha que eu conheço gente assim, fazer o que...ótimo post, é bom colocar a verdade as vezes para as pessoas se confrontarem...Beijos querida...

    ResponderExcluir

Fico muito feliz de você estar aqui, quando você comenta me deixa ainda mais....

Constelações Familiares e o poder do AGORA

créditos de imagem para sandragamero.com Se você ainda não conhece a prática das constelações familiares esta é uma excelente oportuni...