quarta-feira, setembro 26, 2012

Noite escura da alma


“Chegará um dia em que você será perturbado por eventos inesperados. Uma parte de você vai morrer e você começará a procurar o elixir que trará essa sua parte de volta à vida.

Você vai buscar o elixir em amigos, amantes, inimigos, livros, religiões, países estrangeiros, heróis, músicas, rituais e empregos, mas não importa onde você procurar, o tesouro vai fugir de você.

Tudo parecerá perdido e você perderá toda a esperança de que essa poção mágica ainda exista. Esta será a mais escura das noites e a promessa da morte certa vai levar você para o abismo do desespero.

Mas olhando para o abismo você vai ver a luz da sua própria alma iluminada. Seu brilho irá transformar o abismo no elixir da vida e, pela primeira vez, você vai perceber que durante todo o tempo era sua própria luz que você estava procurando.

 

Jackson Kiddard

segunda-feira, setembro 24, 2012

O que você faria se não sentisse medo?

O MEDO DE NOS APRESENTARMOS EM PÚBLICO E... RECUAMOS!

O MEDO DO NOVO E... RECUAMOS!
O MEDO DE NÃO AGRADARMOS E... RECUAMOS!
O MEDO DE ENFRENTARMOS UMA SITUAÇÃO E... RECUAMOS!
AH, O MEDO... ESSE SENTIMENTO QUE NOS IMPEDE DE ULTRAPASSAR O PORTAL PARA UM MUNDO MARAVILHOSO E CHEIO DE OPORTUNIDADES.
O MEDO É UM SER PEQUENO QUE SUSSURRA LHE PEDINDO: RECUE!
 
 
 
TEXTO DE TOM R.

A vida é um ser gigante que grita lhe ordenando: AVANCE!

O medo vem motivando o mundo ao longo dos anos. Países destroem nações por medo de serem dominados.

E no seu mundo interno?
O que você tem feito motivado pelo medo?
O medo de ser rejeitado nos faz sermos bonzinhos com os outros e péssimos conosco.

O medo é um sentimento que atrai mais medo.
Mulheres passam a vida com homens que a maltratam por medo de não conseguir tocar a vida com a própria coragem. Mas o que pode ser pior do que estar ao lado de alguém que agride (verbal ou fisicamente)

O medo de estar só...


Determinação produz acerto. Querer, portanto, é poder.
Não querer é o começo do fracasso.
Quanto antes entendermos que somos reféns das crenças que produzimos em nossa vida, e em volta dela, nossa caminhada será mais fecunda.
Toda pessoa que não gasta por medo de ficar sem dinheiro, um dia irá ficar precisando dele.

Toda pessoa que não gasta, consciente de que está é uma forma de garantir a sua aposentadoria, irá ter um final de vida tranquilo.
No fundo, é praticamente a mesma coisa, plantada, contudo, com ENERGIA diferente.


 Se plantarmos a falta, ela acabará acontecendo. Se plantarmos prosperidade ela acabará vindo.

Ora, precisamos ter consciência de que somos pura essência e que viveremos com a energia a qual temos capacidade de produzir em nossas mentes, palavras e atitudes.

Não é plantando medo que se gera coragem.


sexta-feira, setembro 21, 2012

Se você pensa em desistir

   ... jamais chegaria aonde cheguei se só andasse em linha reta. Tive que voltar atrás, andar em círculos, perder dias, perder o rumo, perder a paciência e me exaurir em tentativas aparentemente inúteis pra encontrar um quase endereço, uma provável ponte: a entrada do encontro. Acertei o caminho não porque segui as setas, mas porque desrespeitei todas as placas de aviso.

Marla de Queiroz

quinta-feira, setembro 20, 2012

sexta-feira, setembro 14, 2012

Já se olhou no espelho hoje?

 
"Hoje eu acordei numa casa diferente, num quarto diferente, sem nenhuma muleta, sem nenhuma maquiagem, meus amigos estão ocupados, meus pais não podem sofrer por mim. Hoje eu acordei sem nada no estômago, sem nada no coração, sem ter para onde correr, sem colo, sem peito, sem ter onde encostar, sem ter quem culpar.
Hoje eu acordei sem ter quem amar, mas aí eu olhei no espelho e vi, pela primeira vez na vida, a única pessoa que pode realmente me fazer feliz"



Tati Bernardi

quinta-feira, setembro 13, 2012

Você sabe o momento de partir?


"Penso em me separar  da minha mulher, mas não quero magoá-la o que devo fazer, pois não sinto mais o mesmo de antes, não quero que ela sofra.."
 
Recebi este email e o leitor pediu para divulgar.

O que tenho a dizer sobre isso?


Ninguém acorda pela manhã com a descoberta de que deseja se separar.
Isso é um processo, vamos nos percebendo aos poucos. Quem passa por essa experiência se submete a um recolhimento reflexivo aflitivo porque muitas vezes não consegue aceitar facilmente a realidade de seus sentimentos.
E até que perceba a impossibilidade da continuidade da convivência, vai-se vivendo o luto da perda de um amor, dos planos, dos projetos em comum.

Quem deixou de amar também perdeu um amor e passa um longo tempo muitas vezes se culpando, antevendo a dor de seu parceiro, desejando evitar que ele se magoe.
E muitas vezes, na tentativa de negar que os sentimentos apenas se esvaíram, na crença de que é preciso haver um motivo mais contundente para a separação, que não basta que o amor e o desejo tenham se esgotado, cometem-se equívocos.

Vilão e vítima


Comete-se o engano de acreditar que quem saiu da relação "está numa boa". Este é visto como o vilão da história, aquele que provoca o sofrimento. Mas não é bem assim que acontece...


Numa relação, que começou com a intenção de que fosse o mais duradoura possível, é claro que ambos caminham na direção de solidificar o casal. Espera-se que o amor seja para todo o sempre e por mais que se fique atento à evolução do relacionamento, o amor, o tesão, o interesse por perpetuar o vínculo pode acabar de um dos lados. Às vezes acontece de ambos irem perdendo o interesse gradualmente e quase ao mesmo tempo. Mas tenho visto muitos casos onde esse desinteresse é unilateral.
 


É um engano acreditar que quem deseja se separar "está numa boa". A diferença entre que sai e quem fica é que quem sai vive o luto antes da efetivação da separação."A diferença entre que sai e quem fica é que quem sai vive o luto antes da efetivação da separação."
E acrescente-se aí toda a coragem necessária para comunicar ao parceiro e administrar com equilíbrio os desdobramentos dessa decisão.

Cada qual à sua forma e nos seu tempo, vive a dor da perda, e passado o primeiro impacto é sempre bom ter consigo que nas relações de afeto não existe certificado de garantia e muito menos prazo de validade.


Este último trecho é da Psicoterapeuta Celia Lima

O presente é um presente!

recados para orkut


 

quarta-feira, setembro 12, 2012

segunda-feira, setembro 10, 2012

O que é a depressão??

 
Antigamente se chamava melancolia;
hoje se chama depressão e é considerada um dos maiores problemas psicológicos da humanidade.
 
Ela é descrita como uma sensação de desespero ou um estado sem esperança, uma perda de auto-estima sem nenhum entusiasmo ou interesse pelo ambiente.
 
Em adição, existem sintomas físicos de falta de apetite, falta de sono e uma perda da energia sexual.
 
Os tratamentos com eletrochoque foram largamente abandonados hoje em dia, e as drogas e a terapia verbal parecem ser igualmente efetivas.
  Explicações para a depressão têm variado do químico para o psicológico.



O que é a depressão?
É uma reação a um mundo depressivo, um tipo de hibernação durante 'o inverno de nosso descontentamento'?
É a depressão somente uma reação à repressão - ou opressão - ou é apenas uma forma de auto-repressão?




terça-feira, setembro 04, 2012

O que é o caráter oral?

Quando a cofiança não é adequadamente suprida na infância há uma fixação no caráter oral, assim expressa a bioenergética de Lowen.
Mas o que significa a pessoa de caráter oral?

São pessoas que vão em frente, mas sentem um buraco enorme, acompanhado de uma forte sensação de privação.
De forma inconsciente se recusam a crescer, pois ficam esperando o tinham direito de receber na infância e não receberam. O mundo todo deve algo a ela.

São pessoas que esperam muito que alguém supra suas necessidades de ser feliz, ou que através da compulsão tentam tampar o buraco afetivo.

Dessa forma, acham que deveriam ter um emprego e não que deveriam buscar um emprego.
Tudo deve vir até ela porque ela tem o direito de ser cuidada.

Idealiza a mãe perfeita!
É um indivíduo crítico, exigente, muitas vezes apresetna um caráter opositor.

Não consegue construir (um bebê não precisa construir)
O adulto precisa realizar, mostrar.
É difícil para este tipo de adulto entrar em contato com sua falha básica, pois tem um buraco em sua personalidade.

A bioenergética analisa essas pessoas com tipo físico que acumula gordura nas pernas (pernas roliças).
Possuem o peito entrado para dentro, que representa uma dificuldade de acreditar em si. Sua postura frágil demonstra uma relação precária com a mãe.

Sente o coração pouco nutrido.
Não são pessoas fáceis de lidar, pois seu senso de justiça não é real. Foi alguém injustiçado em seus direitos básicos, porisso há uma dificuldade de contato com a realidade.

Esse tipo de caráter não se admite como possível agente de transformação, pois espera que alguém resolva por ela (criança).

A realidade não tem que ser justa ou não. Nós é que temos que lidar com ela e transformá-la.


 

domingo, setembro 02, 2012

O perigo da indecisão



Disseram a Osho:
Estou apaixonada por outro homem, no Canadá, e estou num conflito porque também me sinto muito apaixonada pelo meu marido.

Isso simplesmente quer dizer que você ainda quer que algum tipo de conflito e discórdia continue.

Isso pode não ser amor por outro homem; isso pode ser apenas amor pelo conflito. Amamos os conflitos porque, com eles, nos sentimos poderosos.

Quando tudo está indo bem, a gente sente como se nada estivesse acontecendo. A gente sente como se a vida fosse vazia. Se a vida está realmente harmoniosa, nos sentimos vazios...nenhuma excitação, nenhum pontapé, nenhuma emoção.

Assim, as pessoas dizem que elas gostariam de uma vida bem pacífica, mas ninguém realmente deseja isso - do contrário, ninguém está criando qualquer barreira. Assim elas prosseguem falando sobre isso e continuam buscando por uma vida pacífica – e continuam criando perturbações.

De fato, essa divisão mostra algo dividido em você. Quando alguém ama duas pessoas, isso simplesmente mostra que em algum lugar existe uma divisão interior, você não é uma. Daí a insistência que se você puder amar um isso irá ajudar, porque isso lhe tornará uma.

Se você não puder amar seu marido totalmente, deixe-o. 



 Então escolha. A decisão é boa porque lhe torna decidida. Não se demore porque isso também é uma decisão... uma decisão de permanecer indecisa. Escolha.

A vida é uma decisão contínua de momento a momento. Você não pode ir por todos os caminhos. Se você quer vir à Índia, você tem que deixar o Canadá. Se você quer viver no Canadá, você precisa deixar a Índia. Você não pode viver em todos os lugares. Não podemos nos espalhar por toda a terra. Iremos perder nosso ser totalmente. Temos que permanecer centrados.

Portanto, não somente com o amor, em relação a tudo: seja decisiva. Eu sei, eu compreendo que isso é duro. Às vezes é somente meio a meio. Parece difícil decidir, mas mesmo assim a gente precisa decidir.

Permanecer numa indecisão por muito tempo é muito perigoso. Isso lhe dá uma qualidade de ser indeciso.


 E se a pessoa aprende esse truque, então a pessoa desperdiça toda sua vida. Então nas pequenas coisas a pessoa começa a ficar indecisa também. A pessoa retarda, retarda... hesita. E também se houver muito retardamento e hesitação, será muito difícil dar o salto final para Deus, para o divino.

O amor é um aprendizado... a primeira lição da religião. Ele lhe ajuda a decidir. E se você puder decidir, na própria decisão algo dentro de você se cristaliza. Você verá isso. Se não você irá ficar bifurcada, você se tornará uma esquizofrênico: uma parte indo nessa direção e outra parte indo naquela direção. Uma casa dividida está sempre em perigo. Pode cair a qualquer momento.

Então você decide. Não digo para você decidir pelo seu marido – não estou dizendo isso – mas decida. Se você realmente quer ser feliz, seja decisiva. É preciso coragem para decidir, quase a coragem de um jogador, mas a vida é assim, mm?

 Nada é barato na vida, pelo menos não o amor. Ele exige. E essa é a beleza dele – que ele exige. Essa própria exigência lhe dá uma sintonia, um espírito... integridade, individualidade.

Osho, em "Be Realistic: Plan for a Miracle"
Fonte: Osho.com

 

Deixa acontecer

As coisas acontecem quando você menos espera, as coisas acontecem quando você não as força, as coisas acontecem quando você não está an...