quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Não existe destino








Após algum tempo de terapia, uma paciente (que me autorizou a dizer isso aqui) de repente teve um insight e dispara a seguinte frase:

"...cheguei a conclusão de que não existe destino..." 

A partir dessa frase tão simplista tente recordar quantas vezes você pensou que as coisas não tinham dado certo porque "simplesmente não era pra ser". 
Acreditar em destino pode nos levar a um certo pragmatismo de estagnação, ou melhor de vitimização

Escuto cotidianamente as pessoas dizerem que não adianta fazer nada pois é o destino delas ter um marido ruim, ou ter um filho problemático, ganhar pouco, ter nascido em uma família desestruturada...
e a lista segue em mais centenas de desculpas.

Mas por que fazemos isso conosco?
Por que temos o costume de lamuriar. A vitimização talvez um dia poderia ser até intitulada como doença porque ela é causadora de inúmeros males emocionais. Preste atenção em você e veja o que você acredita que foi o destino que quis... 
Isso é exatamente o que só você tem a capacidade de mudar para ter uma vida melhor. Ninguém mais pode te ajudar, porque ninguém tem nada haver com o fato de você achar que sofre porque a vida é assim mesmo..

Concluindo o pensamento inicial,
Destino é aquele que você mesmo escreve, todos os dias. Sua vida é exatamente aquilo que você está fazendo dela hoje mesmo. 
Seu sonho só deixará de ser sonho se você começar a trabalhar nele agora mesmo.

Por fim, acreditar que destino não existe é de uma potencialidade maior do que se possa imaginar, pois significa que sou capaz de me oferecer oportunidades e sair de situações que me incomodam no momento em que eu precisar. Significa viver a vida a seu próprio modo.





Constelações Familiares e o poder do AGORA

créditos de imagem para sandragamero.com Se você ainda não conhece a prática das constelações familiares esta é uma excelente oportuni...