Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2011

Infinita Amy

Nesta última terça feira foi cremado o corpo da cantora Amy Winehouse, aos 27 anos. O fato agora gira em torno da causa, mas sabemos que isso não importa tanto nesse momento. Overdose, efisema pulmonar por causa do crack e do cigarro, bebidas, em fim... alguns sites dizem que o corpo da cantora entrou em colapso pela abstinência do álcool. Amy deixou sua fortuna estimada em 25 milhões de dólares para pai e mãe, seu ex marido Blake, estava fora de seu testamento. Se quisermos entender o que causou a morte dela não devemos estudar a química das drogas que ela usou, mas que contingências a levaram a, num histórico de longa data, agir como agiu rumo a uma overdose fatal. Algo sempre me chamou a atenção em Amy... o fato de uma de suas músicas de maior sucesso ser sobre uma garota que não quer ir para a Reabilitação, não quer largar as drogas. Me pergunto até que ponto isso não quer dizer que havia todo um meio de pessoas ao redor dela que faziam uso de sua imagem de "artista genial e dr…

IM - PERFEIÇÃO

Já  dizia Caetano em sua canção: "De perto ninguém é normal."
Constantemente vejo uma preocupação com a tal normalidade. Freud, pai da psicanálise, afirmou que: "Toda pessoa só é normal na média".
Parece uma grande "loucura", no entanto Freud, Caetano e todas as pessoas do planeta temos algo em comum: nenhum de nós possui um cérebro perfeito.
Entendam como perfeito o cérebro que produza seus neurotransmissores em quantidades exatas ou iguais e faça com que cada parte exerça suas funções tão bem como as demais, obtendo um desempenho máximo em todas elas.
Sendo assim, vemos a nossa volta pessoas que são maravilhosas no desempenho de alguma função e um verdadeiro desastre na área de relacionamentos afetivos.
Portanto, um cérebro perfeito é uma impossibilidade humana. Todos têm seu seus pontos fortes e suas limitações. No entanto o que fazemos é tentar mascarar o lado imperfeito, fingindo que ele não existe, suprimindo desejos ocultos, que acabam uma hora ou out…

Cisne Negro

Este instigante filme nos mostra várias coisas. Mas, venho analisá-lo aqui, não sob o ponto de vista da doença como ele denota, mas sob a ótica do auto conhecimento. Explico: o que mais me incomodou, ou seja, o que me deixou intrigada neste filme, foi a forma como foi colocado os dois lados que todos temos, a cisão da meiguice e a agressividade, a mãe boa e a mãe má, ou a loucura e a normalidade, como queiram. Como em nós é cultivado a falsa bondade, ou a bondade a todo custo, inclusive ao custo de sempre ceder. Ceder aos desejos alheios para que sejamos aceitos. É isso mesmo, toda vez que dizemos sim a tudo, estamos na realidade dizendo não a nos mesmos. A mania de perfeição colocada sob o corpo de uma bailarina, que simboliza o corpo magro pefeito e ao mesmo tempo a punição deste corpo, através da automutilação, quando ela se fere e precisa cortar as unhas para minimizar seu ferimentos que por causa da roupa de bailarina se coloca à mostra, e necessariamente precisa estar perfeito, in…

Dieta sem dieta - parte 2

FASE 2: Perca peso por bom comportamento
Chegou o momento de você, realmente, incorporar as mudanças à sua vida e acelerar sua perda de peso. A fase 1 criou condições para você mudar. Na 2 é hora de colocar tudo em prática.
DIA 1 – SEJA MAIS (OU MENOS) ASSERTIVO
Ser assertivo é insistir em seus direitos, é pedir aquilo que você não tem e que você quer ter. Antes de começar, analise seu grau de assertividade e aja ao contrário. Se você é assertivo, procure passar o dia em segundo plano, não reaja às críticas e deixe que a outra pessoa escolha ou decida algo por você. Se você não é assertivo, seja direto ao pedir o que quer, ao dar uma opinião e aprenda a dizer não.
DIA 2 – MUDE SEU COMPORTAMENTO EM GRUPO
Se você é daquelas pessoas que gosta de cooperar em grupo, assuma, por hoje, uma postura mais individual e faça algumas atividades sem se preocupar com os outros. Mas se você costuma ser centrada em si mesmo, faça o oposto. Ofereça apoio, ajude e saiba ouvir o grupo.
DIA 3 – MUDE SEU NÍVE…

Dieta sem dieta

Para quem está em busca de emagrecimento do corpo, apresento algumas dicas do psicólogo comportamental, Fletcher. Segundo ele é preciso alterar o padrão de comportamento de sua personalidade. Lembrando que nosso cérebro é treinado por hábitos, à medida que formos capazes de incorporar novas práticas em nossa rotina, nosso cérebro pode também se habituar a buscar satisfação em outras coisas e não apenas a comida. Para esse psicólogo, podemos ensinar nosso cérebro a ter um pensamento magro. São divididas em 5 fases:


FASE 1:
Nesta fase você deverá realizar uma tarefa por dia. É importante seguir todos os passos. Se precisar parar por um dia, tudo bem. Reinicie do ponto que parou. Alem disso, você terá duas tarefas adicionais a cumprir, que pode ser realizada em qualquer dia, desde que seja dentro dessa semana.
DIA 1 – FIQUE UM DIA INTEIRO SEM ASSISTIR À TELEVISÃO
Provavelmente, ela foi incorporada a sua vida sem você ter percebido e esse é um hábito muito poderoso. Ao ligá-la você se desli…

Qual o seu vício?

O Cérebro humano é uma máquina que aprende com os hábitos, se não fosse assim, teria que aprender a fazer tudo de novo o tempo todo. Só que o cérebro não sabe diferenciar hábitos bons de hábitos ruins. Dessa forma à medida que envelhecemos, ele passa a reagir cada vez mais por força do hábito.
Portanto devemos analisar qual é nossa válvula de escape para os problemas do dia a dia. Essa mesma válvula é conhecida como vício.
A maioria de nós possui um hábito corriqueiro, vício.
Alguns aprendem que é pela boca que se pode amenizar as frustrações, e quanto menor a tolerância à frustração, maior o vício.

A psicoterapia caracteroanalítica (análise do caráter) ressalta que se o seu cérebro aprendeu a buscar satisfação oral, ou seja, pela boca, provavelmente você busque ingerir uma grande quantidade de comida, por vezes de uma vez só. Ou busque o álcool, o cigarro, a maconha, no intuito de sentir melhor.
Mesmo que se arrependa depois de fumar, beber, ou comer compulsivamente, a semelhança e…