Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

O Mito da Princesa - parte I

Conte-nos qual é a mulher que não gostaria de dormir plebeia e acordar princesa? As mais céticas irão franzir o nariz, mas os olhos do mundo estão atentos para contemplar e seguir exaustivamente a jovem noiva que se prepara para realizar um sonho. Biógrafos da Inglaterra se mexem para buscar todos os vestígios da história da jovem que conquistou o coração do príncipe. Todos querem saber o que ela tem, o que fez para conseguir tal proeza, como ela é. Imaginem que para a preparação do casamento real os fornecedores disputam o selo real, que é entregue como uma marca para aqueles que irão confeccionar todos os preparativos da cerimônia e do grande baile. Nesse dia todas as princesas e plebeias estarão em busca de seus melhores trajes para se sentirem, ao menos um pouco, dentro do conto de fadas real! Mas esse sonho não é dela, é de todas, e nesse momento em que se prepara para esse grande dia está mobilizando dentro de todas as mulheres a constelação do arquétipo da princesa. Será que toda …

Quem disse que dinheiro não traz felicidade?

A conexão que temos com o dinheiro é uma relação sumariamente de afetividade. Assim como aprendemos a nos relacionar com as pessoas, também com o dinheiro vamos construindo o significado afetivo da energia monetária. Portanto aquilo que ouvimos em nossa infância exerce um sentido fundamental para nós que, por vezes merece ser desvelado para que tenhamos uma melhor compreensão de porque gastamos tanto ou porque não conseguimos usufruir dos benefícios do dinheiro sem culpa, em fim, inúmeros sintomas podem revelar o que somos através de nossa relação com o dinheiro.
 Ao contrário do que muitos pensam, o dinheiro não muda as pessoas, ele revela quem realmente somos. Percebemos várias pessoas que dizem "Não posso ter dinheiro  pois seria muito agressivo com as pessoas, mandaria em todo mundo."
Está claro que esta relação com o dinheiro é de desprezo, pois ao longo de sua vida apreendeu o significado de que quem possui dinheiro manipula as pessoas, portanto foi desprezado por não po…

O que você está esperando para mudar sua vida

Ao negar a identidade de uma pessoa, todas suas potencialidades ficam fragilizadas. Privado de sua liberdade, o corpo sofrerá os limites que desencadearão a condição de vítima.
Sentir medo é um jeito estranho de atribuir autoridade a alguém. Ser o que somos requer cuidados.
Nos encontros que realizamos, como é que fazemos para não perder de vista o que somos?
Afinal, toda relação é um encontro de subjetividades.
Como viver a dinâmica de um mundo que é plural, sem que nossa subjetividade seja sufocada.
Vivemos num desafio constante, pois é muito fácil perder a liga existencial, o cordão que nos costura a nós mesmos. É muito fácil entrar nos cativeiros dos que nos idealizam, dos que nos esmagam, dos que nos desconsideram, dos que pensam que nos amam, dos que penam por nós. Ser aprisionado no pensamento que nos impede de crer no valor de nosso potencial.
Tudo depende da capacidade que se tem de manter a posse de si, mesmo quando tudo parece contrário.
Há prisões que são invisíveis, pois são ver…

Amar-se

Qual o tamanho da régua que mede você?
Auto estima é uma questão bastante comentada por aí, mas será que a exploramos devidamente em nossas vidas?
Estimar a si próprio, é a capacidade que possuímos de nos amar sem depender da opinião de ninguém.
A essa capacidade, atribuímos o grau de qualidade nas nossas formas de nos relacionarmos com o mundo externo.
O "auto amor" é algo que vai sendo construído ao longo do desenvolvimento infantil.


Freud nos mostra que ainda na infância, inicialmente a criança acredita na sua onipotência porque se acha amada incondiconalmente pelos pais, de forma que se identifica como sendo o ideal dos pais. Mas com o tempo percebe que não é esse ideal. Que muitas vezes para receber amor não pode manifestar seu verdadeiro eu, e para isso suprime seus desejos mais profundos e então começa a se colocar em segundo plano. Ela entende que de certa forma, precisa esconder seus verdadeiros sentimentos em troca de ser aceita, amada. A esse outro eu atribui-se o no…

O corpo não mente!

"O sofrimento é mensageiro de uma lição, a alma envia a doença para nos corrigir e nos colocar no nosso caminho novamente. O mal nada mais é do que o bem fora do lugar."
O que faz com que as pessoas insistam  a fragmentar a si mesmas? Você acha que tem um corpo? Enganado! Você é seu corpo! Todas as manifestações físicas do corpo são antes manifestações psíquicas. Muitas delas as quais mais queremos fugir. Nossa tendência é negar quem realmente somos.


Segundo a psicóloga americana Loise l. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão", diz a psicóloga americana Louise L. Hay. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar.

Quando estamos empacados num certo ponto, significa que


precisamos perdoar mais


Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que


vieram de um espaço onde não houve p…