Pular para o conteúdo principal

Auto sabotagem é um mecanismo de defesa do ego?



Pois é! Parece que aquela velha história do “ter medo de ser feliz” não é apenas uma impressão ou mania de perseguição de terceiros! As pessoas realmente preferem se auto-sabotar a correr o risco de sofrer uma rejeição, perder dinheiro, não passar no concurso ou não ser contratado.
Às vezes parece ser mais fácil inventar um motivo ou uma desculpa para uma possível derrota, que normalmente é mais psicológica do que real, e assim sabotar a possibilidade de uma vitória, do que encarar os resultados sabendo que fez o melhor.
É aquela velha questão: é melhor se arrepender de ter feito alguma coisa e não ter dado certo do que se arrepender de não ter feito nada?
 (o que indica que não se correu nenhum risco, ou seja, sequer tentou fazer com que algo desse certo).

É sempre muito mais fácil se esconder atrás de desculpas, ou pior, colocar a culpa em pessoas e situações exteriores (“eu não fui bem na prova porque fui em uma festa na noite anterior e os amigos ficaram me oferecendo bebida”) etc.
Alguns estudos mostram que, apesar de essa ser uma forma de defesa do ego, no médio e longo prazo acaba sendo muito pior do que seria se a pessoa tivesse enfrentado os seus demônios interiores e conseqüentemente, a situação exterior.

Lembre-se: desistir é fácil; difícil é largar o hábito de desistir.

Os psicólogos vêm estudando esse tipo de comportamento desde pelo menos 1978, quando Steven Berglas e Edward Jones começaram a utilizar a expressão “auto-sabotagem” para descrever os estudantes participantes de um estudo que optaram por usar uma droga que supostamente inibiria seu desempenho em uma prova (ainda que a informação não procedesse e a droga em questão na verdade fosse inerte).
Essa pulsão vai bem além de um simples rebaixamento generalizado de expectativas e tem mais a ver com a proteção da autoimagem do que com os conflitos psicológicos enraizados no desenvolvimento inicial da personalidade, em sentido freudiano.

Pesquisas recentes ajudaram a esclarecer não só que tipo de pessoa se sente mais inclinada a sabotar suas próprias chances como as consequências dessa atitude.
“É como aquela fala do velho filme Sindicato de Ladrões, com Marlon Brando: “eu poderia ter disputado o título”, disse Hirt. “

Há  longo prazo, para algumas pessoas pode ser mais fácil conviver com isso do que saber que fizeram o melhor que podiam e fracassaram

Comentários

  1. Oi, Lorena, bom dia!!
    Amei o texto! Embora os estudos mais aprofundados sejam relativamente recentes, a história é mesmo velha. E, como conceitos são transmitidos com mais facilidade que gripe, a praga está espalhada pelo mundo e é a desgraça de algumas nações em particular. Um dos maiores exemplos disso é o Brasil e as Olimpíadas.
    A auto-comiseração é a mãe da auto-sabotagem. Muitos creem mesmo que a vida os limitou, quando a verdade é que eles estão limitando suas vidas.
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos, menina
    Lello

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Fico muito feliz de você estar aqui, quando você comenta me deixa ainda mais....

Postagens mais visitadas deste blog

Constelações Familiares e o poder do AGORA

Se você ainda não conhece a prática das constelações familiares esta é uma excelente oportunidade para que você seja conduzido através desta ferramenta fantástica de autoconhecimento.
Ela atua a partir das nossas histórias e mitos familiares. Ajudando-nos a perceber mais claramente QUEM SOU EU e PORQUE ESTAMOS VIVENDO DE UMA FORMA QUE NÃO GOSTAMOS e até mesmo POR QUE TENHO UM SINTOMA QUE NÃO COMPREENDO ou POR QUE TENHO UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO que não gostaria de ter.
As Constelações  Familiares são uma ferramenta poderosa para limpar nosso corpo emocional. Liberam a energia psíquica vinculada a traumas do passado, facilitando nosso processo de vivenciar o poder do AGORA.
A constelação atua sobre nós a partir de imagens que são captadas e processadas pelo nosso cérebro. Quando o facilitador configura uma constelação utilizando representantes para cada pessoa ou elemento relacionado com o assunto de que se trata, cria-se uma imagem do conflito e da origem do mesmo, seja ele sistêmico o…

O que é o caráter oral?

Quando a cofiança não é adequadamente suprida na infância há uma fixação no caráter oral, assim expressa a bioenergética de Lowen.
Mas o que significa a pessoa de caráter oral?

São pessoas que vão em frente, mas sentem um buraco enorme, acompanhado de uma forte sensação de privação.
De forma inconsciente se recusam a crescer, pois ficam esperando o tinham direito de receber na infância e não receberam. O mundo todo deve algo a ela.

São pessoas que esperam muito que alguém supra suas necessidades de ser feliz, ou que através da compulsão tentam tampar o buraco afetivo.

Dessa forma, acham que deveriam ter um emprego e não que deveriam buscar um emprego.
Tudo deve vir até ela porque ela tem o direito de ser cuidada.

Idealiza a mãe perfeita!
É um indivíduo crítico, exigente, muitas vezes apresetna um caráter opositor.

Não consegue construir (um bebê não precisa construir)
O adulto precisa realizar, mostrar.
É difícil para este tipo de adulto entrar em contato com sua falha básica, pois tem um burac…

Simbologia dos pés

Para Freud, o pé teria um significado fálico e o sapato seria um símbolo feminino. Cabe ao pé adaptar-se ao sapato. Existe até um provérbio que diz: "é preciso encontrar um sapato para o seu pé"
Nesta perspectiva, o pé é um símbolo erótico tanto nos povos primitivos quanto nos civilizados, sendo por vezes considerado um fetiche sexual. Não é atoa que é costume das mulheres enfeitarem tornozelos com jóias.

Não podemos deixar de lembrar do conto da Cinderela, que perde um de seus sapatinhos no baile real. O príncipe, que no baile se apaixonara por ela, vai procurar a dona do sapatinho.
Este mesmo tipo de conto pode ser encontrado nas tradições do Egito antigo. Como por exemplo, a estória da cortesã que teve suas sandálias roubadas por uma águia enquanto tomava banho. A águia levou as sandálias ao faraó, que admirado com o refinamento das mesmas e imaginando os pés que as calçavam, procurou esta moça em todos os lugares do reino e, encontrando-a, desposou-a.
Este mito encontra-se f…