Pular para o conteúdo principal

Pais e Mães desesperados

tapeceirodavida.blogspot

Dia desses estava viajando num vôo, quando comecei a notar na poltrona da frente uma mãe desesperada. Estava com duas crianças, uma devia ter por volta de 3 e a outra 6 anos. A menor começou a chorar sem explicação aparente, antes mesmo do avião decolar, suas lágrimas rolavam e a mãe não a conseguia controlar. Não demorou muito para os demais passageiros se sentirem incomodados com a situação, deixando a mãe ainda mais desesperada, pois já não sabia o que fazer. A outra criança não parava de solicitar a mãe dizendo que estava apertada para ir ao banheiro...
Em suma, virou uma situação em que aquela mãe não sabia mais o que fazer. Perguntei se poderia ajudá-la com a menina menor, e mesmo chorando ofereci-me para segurá-la. Num ímpeto, a mãe aceitou a ajuda.
A criança não parou de chorar, mas comecei a explicar a ela o que estava acontecendo, que ela estava num avião e logo estaria em sua casa, no seu quarto, com sua mamãezinha. E fui acolhendo aquela menina assustada, passando a mão em seu cabelo,
até que ela me olhou... me estranhou,
e qual não foi minha surpresa quando ela parou de chorar.
 Ainda soluçando,
o avião levantou vôo e comecei a contar uma história que inventei na hora sobre meninas e aviões.
Logo a menina estava dormindo e a mãe então a segurou.
Para minha surpresa, ao lado da mãe, no outro lado do corredor a irmã maior dirigiu-se para o homem e perguntou se estava dormindo.
O homem abriu um dos olhos e olhou para a mulher: Benhê! Vai demorar a chegar?
Fiquei pasma! Aquele homem era o pai daquelas meninas! E deixou a mãe na mão, como se o problema não fosse dele.
Dispensando mais comentários, deixo alguns recados extraídos do livro de Içami Tiba:


1. A educação não pode ser delegada à escola. Aluno é transitório. Filho é para sempre.

2. O quarto não é lugar para fazer criança cumprir castigo. É o lugar onde ela deve sentir conforto para descansar e dormir.

3. Educar significa punir as condutas derivadas de um comportamento errôneo.

4. A autoridade deve ser compartilhada entre os pais. Ambos devem mandar. Não podem sucumbir aos desejos da criança. Criança não quer comer? A mãe não pode alimentá-la. A criança deve aguardar até a próxima refeição que a família fará. A criança não pode alterar as regras da casa. A mãe NÃO PODE interferir nas regras ditadas pelo pai (e nas punições também) e vice-versa. Se o pai determinar que não haverá um passeio, a mãe não pode interferir. Tem que respeitar sob pena de criar um delinquente.

 5. Em casa que tem comida, criança não morre de fome . Se ela quiser comer, saberá a hora. E é o adulto quem tem que dizer QUAL É A HORA de se comer e o que comer.

10. As drogas e a gravidez indesejada estão em alta porque os adolescentes estão em busca de prazer. E o prazer é inconsequente.

11. Maconha não produz efeito só quando é utilizada. Quem está são, mas é dependente, agride a mãe para poder sair de casa, para fazer uso da droga . A mãe deve, então, virar as costas e não aceitar as agressões. Não pode ficar discutindo e tentando dissuadi-lo da idéia. Tem que dizer que não conversará com ele e pronto. Deve 'abandoná-lo'.


12. Se o pai ficar nervoso porque o filho aprontou alguma coisa, não deve alterar a voz. Deve dizer que está nervoso e, por isso, não quer discussão até ficar calmo. A calmaria, deve o pai dizer, virá em 2, 3, 4 dias. Enquanto isso, o videogame, as saídas, a balada, ficarão suspensas, até ele se acalmar e aplicar o devido castigo.

13. Se o filho não aprendeu ganhando, tem que aprender perdendo.

14. Quem educa filho é pai e mãe. Avós não podem interferir na educação do neto, de maneira alguma. Jamais. Não é cabível palpite. Nunca.

15. Se a mãe engolir sapos do filho, ele pensará que a sociedade terá que engolir também.

16. Videogames são um perigo: os pais têm que explicar como é a realidade, mostrar que na vida real não existem 'vidas', e sim uma única vida.  Não dá para apostar tudo, apertar o botão e zerar a dívida.

17. Professor tem que ser líder. Inspirar liderança. Não pode apenas bater cartão.

18. O erro mais frequente na educação do filho é colocá-lo no topo da casa. O filho não pode ser a razão de viver de um casal. O filho é um dos elementos. O casal tem que deixá-lo, no máximo, no mesmo nível que eles. A sociedade pagará o preço quando alguém é educado achando-se o centro do universo.

19. Filhos drogados são aqueles que sempre estiveram no topo da família.

20. Filho não deve dar palpite em coisa de adulto. Justamente porque ele tem as coisas da própria infância para se preocupar. É um erro quando os pais envolvem as crianças nas deciões do mundo adulto.

21. Dinheiro 'a rodo' para o filho é prejudicial. Mesmo que os pais o tenham, precisam controlar e ensinar a gastar.

Autor:

Içami Tiba: médico psiquiatra, psicodramatista, colunista, escritor de livros sobre educação familiar e escolar e palestrante brasileiro.
sindipan.org


Postagens mais visitadas deste blog

Constelações Familiares e o poder do AGORA

Se você ainda não conhece a prática das constelações familiares esta é uma excelente oportunidade para que você seja conduzido através desta ferramenta fantástica de autoconhecimento.
Ela atua a partir das nossas histórias e mitos familiares. Ajudando-nos a perceber mais claramente QUEM SOU EU e PORQUE ESTAMOS VIVENDO DE UMA FORMA QUE NÃO GOSTAMOS e até mesmo POR QUE TENHO UM SINTOMA QUE NÃO COMPREENDO ou POR QUE TENHO UM PADRÃO DE COMPORTAMENTO que não gostaria de ter.
As Constelações  Familiares são uma ferramenta poderosa para limpar nosso corpo emocional. Liberam a energia psíquica vinculada a traumas do passado, facilitando nosso processo de vivenciar o poder do AGORA.
A constelação atua sobre nós a partir de imagens que são captadas e processadas pelo nosso cérebro. Quando o facilitador configura uma constelação utilizando representantes para cada pessoa ou elemento relacionado com o assunto de que se trata, cria-se uma imagem do conflito e da origem do mesmo, seja ele sistêmico o…

O que é o caráter oral?

Quando a cofiança não é adequadamente suprida na infância há uma fixação no caráter oral, assim expressa a bioenergética de Lowen.
Mas o que significa a pessoa de caráter oral?

São pessoas que vão em frente, mas sentem um buraco enorme, acompanhado de uma forte sensação de privação.
De forma inconsciente se recusam a crescer, pois ficam esperando o tinham direito de receber na infância e não receberam. O mundo todo deve algo a ela.

São pessoas que esperam muito que alguém supra suas necessidades de ser feliz, ou que através da compulsão tentam tampar o buraco afetivo.

Dessa forma, acham que deveriam ter um emprego e não que deveriam buscar um emprego.
Tudo deve vir até ela porque ela tem o direito de ser cuidada.

Idealiza a mãe perfeita!
É um indivíduo crítico, exigente, muitas vezes apresetna um caráter opositor.

Não consegue construir (um bebê não precisa construir)
O adulto precisa realizar, mostrar.
É difícil para este tipo de adulto entrar em contato com sua falha básica, pois tem um burac…

Simbologia dos pés

Para Freud, o pé teria um significado fálico e o sapato seria um símbolo feminino. Cabe ao pé adaptar-se ao sapato. Existe até um provérbio que diz: "é preciso encontrar um sapato para o seu pé"
Nesta perspectiva, o pé é um símbolo erótico tanto nos povos primitivos quanto nos civilizados, sendo por vezes considerado um fetiche sexual. Não é atoa que é costume das mulheres enfeitarem tornozelos com jóias.

Não podemos deixar de lembrar do conto da Cinderela, que perde um de seus sapatinhos no baile real. O príncipe, que no baile se apaixonara por ela, vai procurar a dona do sapatinho.
Este mesmo tipo de conto pode ser encontrado nas tradições do Egito antigo. Como por exemplo, a estória da cortesã que teve suas sandálias roubadas por uma águia enquanto tomava banho. A águia levou as sandálias ao faraó, que admirado com o refinamento das mesmas e imaginando os pés que as calçavam, procurou esta moça em todos os lugares do reino e, encontrando-a, desposou-a.
Este mito encontra-se f…